Oficina de Van Dyck Brown

5 de dezembro | 9:30 - 13:00 | Lisboa

Conhecida inicialmente simplesmente como impressão a sépia, esta técnica foi inventada nos finais do século XIX, e foi rebatizada como “Castanho Van Dyck” devido às semelhanças entre a riqueza dos castanhos que produz com a cor do pigmento do mesmo nome, ambos inspirados na paleta do mestre da pintura flamenga, Anton Van Dyck. Baseia-se na sensibilidade à luz dos sais de ferro, mas usa a prata como elemento que lhe dá a sua cor característica.

Apesar de não ter tido a importância histórica de outras técnicas, este é um processo relativamente simples, que pode ser aplicado em vários suportes, permitindo uma versatilidade que não se encontra noutros processos da época com aspetos plásticos semelhantes.

A oficina inclui uma introdução histórica e técnica ao processo Van Dyck Brown, a aprendizagem da produção de negativos digitais, a sensibilização dos suportes, exposição à luz UV e processamento da impressão.

Materiais (consumíveis e didáticos) incluídos.

Agenda

VanDyck Brown

…“Castanho Van Dyck” devido às semelhanças entre a riqueza dos castanhos que produz com a…

Goma Bicromatada (Quadricromia)

…A partir da separação digital de uma imagem nas suas cores primárias (…), a impressão será construída por camadas…

Fotografia Analógica

O reencontro com a fotografia analógica nos dias de hoje é uma descoberta que pode ir muito mais além da nostalgia,…

Alternative Dreams

Nesta oficina os participantes aprendem diversos processos alternativos de impressão fotográfica dos séculos XIX e XX,…

Livro "Arquivo das Imagens Não Vistas"

campanha de pré-venda até 31 de outubro

Preço de pré-venda, até 31 de outubro de 2020: €10 (+ portes de envio)

Preço de venda ao público a partir de 1 de novembro: €15 (+ portes de envio)

SUBSCREVE A NEWSLETTER

Queres receber a nossa programação?